O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

A « depressão espiritual »

 

«Por vezes sentem um sofrimento, têm a impressão de não poder mais gerir a vossa vida. É uma impressão muito desagradável mas tão útil! Quando estão um pouco confusos, e todo o antigo vos escapa, é muito promissor! É que estão realmente na via da elevação, na via da abertura!
Alguns de vocês podem estar nessa via sem ter esses desagrados, porque avançam mais devagar! São todos semelhantes e tão diferentes! Quando sentem uma certa tristeza, uma certa fadiga, é porque a vossa alma tenta fazer-vos entender que devem activar-se, que devem por o mais possível em aplicação o que tentamos vos ensinar, vos incutir semana após semana.
Não têm muito mais tempo de irem por atalhos! O tempo que vos é dado é precioso, e quanto menos ouvirem a vossa Divindade, porque ela expressa-se através da vossa alma, mais penoso será para vocês.
Ficarão em desacordo convosco mesmos, não se compreenderão mais, terão mesmo vontade de abandonar tudo, porque se perguntam: “mas o que me traz a espiritualidade? Não vejo transformação, afinal só vejo desagrados! “ Sem dúvida porque tudo remonta do mais fundo de vós mesmos!
Abriram-se portas em vocês, e agora devem gerir tudo o que remonta! Devem gerir não só tudo o que remonta das vossas vidas anteriores mas também tudo o que remonta da existência actual que foi feita de momentos maravilhosos e de momentos difíceis. No entanto todos os momentos maravilhosos e difíceis foram evolutivos.»

Vamos falar um pouco do que pode afligir-vos nesta altura, o que alguns de vocês chamam uma “depressão espiritual”.
Quando estão na tristeza, na incompreensão em relação aos vossos comportamentos, perguntem-se o seguinte: “faço tudo o que me é pedido pela minha alma? Nessas alturas, a minha alma não está a tentar activar o processo de transformação? Será que compreendo realmente o que me é pedido? Devo questionar-me sobre o meu trabalho espiritual?
Também há outra coisa: actualmente, recebem muitas energias. Na altura de cuidados que alguns de vocês realizam, recebem doses consideráveis de energia. Essas doses de energia podem perturbar-vos se, quando as receberem, não estiverem suficientemente alinhados connosco, se não estiverem suficientemente em acordo com a vossa alma e o vosso Divino.
Isto é válido para cada um de vocês. Recebem como um “choque eléctrico”, uma massa enorme de energia (não são energias eléctricas) que podem ajudar-vos, mas também desestabilizar-vos profundamente.
Também é possível que durante esses momentos se questionem sobre a vossa vida. O que vivem na altura não corresponde mais a vós; estão ao mesmo tempo no passado, presente e futuro. Não sabem mais para onde dirigir os vossos passos.
Para conseguirem reequilibrar-se, façam apelo ao Amor que está no mais fundo de vós, façam apelo ao Amor do vosso Divino e da vossa Alma, tentem aperceber-se bem como agem, dos vossos pensamentos, das vossas palavras e das vossas emoções, e saberão, porque a vossa alma vos mostrará o que não está bem em vocês.
Afinal, tudo isto é promissor em relação à vossa evolução! Se não se ressentissem, se continuassem a viver a vossa vida de forma muito linear, muito calma, das duas, uma: ou assimilariam e compreenderiam muitíssimas coisas, ou estariam à espera sem se darem conta.
Tomem tempo para se religarem, tomem tempo para estabelecer contacto convosco mesmos, porque no interior de vocês agitam-se forças, elas querem encontrar o seu lugar no que se tornam, no que se vão tornar. São forças do Amor, mas se elas não encontrarem o seu lugar, podem também ser um pouco destrutivas.»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário