O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Há urgência!

 
Sinto a presença de Ashtar. Ele diz-me:
«Saúdo-vos, Filhos da Terra, Filhos da Luz. Eu, Ashtar, não estou presente fisicamente, estou em projecção, mas poderia materializar-me se o desejasse.
Quero dizer-vos de novo que eu e os meus irmãos manifestar-nos-emos cada vez mais e cada vez mais poderão ver-nos e sentir o que realmente são.
Há muitos voluntários a servir neste período muito específico que atravessa o planeta e toda a humanidade. Nós, do nosso lado, fizemos tudo o que pudemos, e colocamos praticamente todas as bases da nova civilização, mas numa outra dimensão.
No entanto, é preciso que o que instalamos chegue à vossa dimensão, isso acontecerá a partir do momento em que o despertar da consciência e o despertar vibratório de uma certa parte da humanidade sejam suficientemente eficazes para que o que trouxemos possa funcionar com o que vocês emitem, e que de certa forma também nos darão.
Não somos apenas nós que devemos trabalhar, também vocês devem fazê-lo, mas à vossa maneira e com os vossos meios; devem trabalhar a nível da Terra, a nível dos vossos empenhos espirituais e humanos; apoiar-vos-emos e colocaremos marcos onde forem necessários para que o plano referente à transformação profunda da vida neste mundo possa ser executado.
Estamos todos no que podem chamar a quarta dimensão. De facto estamos num espaço vibratório diferente do planeta Terra.
Imaginem que de repente vêem os céus abrirem-se, como se uma multitude de portas interdimensionais se abrissem e as nossas naves aparecessem. É possível que isso aconteça dessa forma, e se for o caso, manifestar-nos-emos para vocês porque terá havido um grande trabalho feito no planeta Terra. Nessa altura, não será mais preciso do plano de evacuação da humanidade.
No plano da Terra, ajudamos grupos que se activam muito. Agimos de forma real no planeta Terra, e temos a capacidade de criar momentaneamente um corpo semelhante ao vosso. Um de nós poderia manifestar-se como se viesse partilhar um momento convosco. Poderia dar-se a conhecer, e até vocês poderiam criar amizade com ele; viria momentaneamente junto de vocês para vos ajudar a elevarem a vossa frequência vibratória para um outro nível.
Os vossos irmãos de Luz activam-se de forma considerável para elevar a vossa consciência e a vossa frequência vibratória, actualmente, na matéria, há muitos dos nossos que vêm muito momentaneamente ajudar o vosso mundo para fazer avançar as coisas muito mais depressa porque agora há urgência não só para a vossa Terra e para a humanidade, mas também para todo o sistema solar.
Eu, Ashtar, digo que há urgência para toda a galáxia, porque o plano da Fonte está a aplicar-se no vosso planeta pequenino, no vosso sistema solar, na vossa galáxia e muito alem. Uma mudança gigantesca perfila-se no horizonte! Vivê-la-ão no interior como no exterior de vocês.
Não pensem nas catástrofes! Terão lugar, de facto, mas cuidaremos para que haja o menos possível; já trabalhámos nesse sentido muita vezes para impedir as vossas estupidas guerras, para tentar fazer com que os governos de todos os países possam entender-se. De facto há reuniões intergovernamentais, mas o entendimento ainda não é o que desejamos.
Pouco a pouco, todos os gerentes da vossa vida na matéria mudarão, e é por essa razão que os vossos irmãos de Luz tentam levar-vos a trabalhar o mais possível o Amor, a consciência que esse Amor está em vocês, a consciência do que são, da vossa imensa utilidade em relação ao vosso planeta, à vossa galáxia e muito além.
Quando é emitido um pensamento de amor sincero pelo vosso coração, nós que estamos nas naves sentimo-lo; sentimos esse Amor que não se limita às naves ou ao planeta Terra, porque pode ir muito longe no Universo.
O Amor é uma energia de vida, como o amor é Vida! Por isso peço-vos para trabalharem cada vez mais, para terem consciência do imenso Amor que está em cada um de vocês, porque é amando-se, tendo a consciência do que são, do que representam e da vossa missão que poderão realmente ajudar à transição.»
Ele mostra-me o Amor como uma coisa muito fluida, muito subtil.
«É uma energia que atravessa tudo e que pode ir até o infinito.
É o que a Fonte espera de cada um dos seus Filhos. Os vossos Irmãos Galácticos também o esperam de vocês, porque o Amor emanando dos seres que vivem na matéria é muito mais poderoso para poder estender-se no vosso planeta, no vosso sistema solar, na vossa galáxia e mesmo muito além.
Porque esse Amor, de certa forma, é mais poderoso que o nosso? O nosso tem muito mais poder, evidentemente, mas num registo totalmente diferente porque é muito mais subtil, mas toca um pouco menos a matéria. O que é pedido aos Trabalhadores de Luz, aos Filhos das estrelas, é poderem emitir um Amor, menos subtil de facto, mas que é muito mais poderoso na matéria, tanto no vosso planeta como no sistema solar e noutro lugar.
Vocês e nós somos complementares nesse trabalho de despertar e também de Amor total, porque a fusão do vosso Amor e do nosso é absolutamente fabulosa, é um Amor total que toca a matéria e o subtil.
Os governos das grandes potências não poderão mais esconder a nossa presença, tudo será revelado, e nessa altura será realmente uma nova partida para a humanidade.
Os seres humanos não têm mais vontade de sofrer e não querem mais pobreza! Os seres humanos querem religar-se a tudo o que é sagrado, porque tem cada vez mais consciência que no mais fundo deles mesmo existe uma espiritualidade, não definida para muitos, e também uma força gigantesca de Amor e de Luz dos quais cada um fala à sua maneira ou manifesta à sua maneira.
Para sentirem esse Amor, alguns humanos reaproximam-se de uma religião ou de uma filosofia, mas um grande número de seres humanos sentirão, em momentos muito particulares da sua vida, vibrar neles esse Amor, essa frequência vibratória, essa Energia Amor-Luz.
Alguns ficarão um pouco desestabilizados porque não o compreenderão, mas a vida tornar-se-á muito mais luminosa e transformar-se-á. Quando? Não sou eu que devo dizê-lo, vocês senti-lo-ão, apercebê-lo-ão e não terão mais dúvidas!
De momento, não têm o distanciamento suficiente para se darem realmente conta das grandes transformações que têm lugar neste mundo, mas pouco a pouco terão esse distanciamento porque acontecerão tantas coisas a todos os níveis que se darão realmente conta que as mudanças estão aí.»
Vejo-o agora na sua forma física; ele diz-me:
«Tenho uma forma física que se pode manifestar em mil planetas, a única diferença é que é menos compacta que a vossa porque não vibra na matéria densa. Temos a possibilidade de baixar o nosso nível vibratório de forma que possam tocar-nos; se ficamos na nossa frequência própria, não podem tocar-nos, nem podem aperceber-nos, pelo menos enquanto não forem capazes de elevar a vossa própria frequência vibratória.»
Vejo-o vestido de branco com um grande cinto dourado; tem um rosto magnífico. Ele sorri e diz:
«Visitei tantos mundos! Encontrei muitas humanidades, mas devo dizer que a vossa é a mais atraente. Nós, das naves, damo-nos conta até que ponto se activam para saírem das difíceis passagens da vossa vida, até que ponto são por vezes temerários e quanto Amor e desinteresse têm.
Nós, das naves, admiramo-vos, e não sabemos se poderíamos agir da mesma maneira se estivéssemos como vocês na matéria.
O ser humano vivendo neste mundo é muito corajoso, mas infelizmente é igualmente frágil. Essa fragilidade vem muitas vezes de uma manipulação exterior e também interior deste mundo. Cada ser evolui, transforma-se, renasce a si mesmo, porque numa só vida ele pode renascer várias vezes a si mesmo. Existem múltiplas mortes para múltiplos renascimentos.
Alguns de nós admiramo-vos pela vossa abnegação e pelo amor que dão a todos aqueles que amam, e mesmo àqueles que não conhecem.
É por isso que faremos tudo o que pudermos para salvar a humanidade dela mesmo e também de seres que não têm mais nada a fazer neste mundo.»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário