O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

sexta-feira, 20 de março de 2015

Estender a mão

Como podemos encorajar seres que, actualmente, estão completamente desencorajados por tudo o que veem mas ainda não se voltaram para a sua alma, para o que chamamos a espiritualidade?
«Tentando fazer-lhes compreender a beleza da vida e tudo o que é positivo neles. Se esses seres alimentam em permanência as suas partes de sombra, está claro que não se aperceberão da Luz!
Por isso é preciso tentar fazer-lhes compreender tudo o que há de belo neles como o Amor, que não vejam unicamente a fealdade, a violência, o sofrimento e tudo o que é escuridão.
Antes de poderem fazê-lo realmente compreender a esses seres, é preciso que vocês mesmos tenham trabalhado muito sobre os vossos próprios cantos de sombra. Poderão projectar sobre os outros apenas o que se tornarem e o que puderem transcender em vós mesmos.
Deem confiança! Deem esperança aos homens! Actualmente a humanidade não tem mais confiança nem esperança, tem a impressão que anda às voltas e que não encontra a porta de saída. O vosso mundo actual retira a esperança aos seres que tinham apostado muito no seu futuro.
A esperança é a vida! Se retirarem a esperança aos homens, eles deixam de poder viver porque não têm mais confiança, assim deem esperança àqueles que vos rodeiam! Como dizem na Terra: Deem-lhes ânimo permanentemente! Tentem fazer subir o seu nível vibratório! Sabem que a palavra tem um grande poder, um poder que pode acalmar os seres, que pode gerar a alegria neles.
Nos seres humanos, quando toda a esperança desaparece, fica no entanto no fundo deles mesmos uma pequena luz. Essa pequena luz é a da esperança e da confiança, talvez sejam vocês que devem fazer com que essa luz possa iluminar mais os seres humanos um pouco desorientados, desorientados neles mesmos, desorientados em relação ao exterior, desorientados em relação aos seus irmãos, às suas relações de trabalho, às suas relações afectivas e amigáveis.
Alguns seres não têm mais nenhuma relação afectiva ou amigável, porque estão totalmente fechados nas suas frustrações, na sua revolta, na sua tristeza, na sua violência e na sua ira interna.
Mesmo que nem sempre seja fácil ajudá-los, apenas podem opor ao sofrimento a alegria e a ternura, à violência a paz e a serenidade, à falta de Amor todo o Amor que lhes possam dar, mas cada vez que o fizerem, é preciso estarem prontos para fazê-lo, é preciso que tenham suficientemente força, Amor e Luz em vocês.
Se o fizerem sem estarem preparados, arriscam-se a ficar absorvidos por aquele que derramará sobre vocês ondas de luz sombra, ondas de tristeza, de sofrimento e violência.
Se estiverem prontos, mesmo sem pronunciar muitas palavras, podem fazer milagres nesses seres que acreditam estar desorientados neles mesmos, desorientados face à sociedade.
Estender a mão também é isso!»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário