O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

domingo, 1 de março de 2015

Aprendam a descobrir aqueles que vos rodeiam!

 
 
«Muitas vezes vos falamos do grande despertar que aguardaram e esperaram; perderam a esperança até, no sentido que para alguns seres esse grande despertar não acontece. Por isso vamos falar-vos um pouco desse grande despertar das consciências.
O que sabem desse despertar das consciências? Nem sabem se vós-mesmos estão realmente despertos! Claro, se estão aí, se nos escutam, se nos lêem, é porque de certa forma vocês estão despertos, mas vocês têm ainda muito caminho por fazer para serem realmente o que devem ser.
Os despertares de consciência fazem-se de múltiplas formas. Podem acontecer em seres que não estão de forma nenhuma na espiritualidade ou mesmo nunca ouviram falar disso, mas fizeram a conexão entre a sua parte humana, a sua alma e a sua Parte Divina sem se darem conta.
O que é importante na vossa vida? O vosso comportamento, o respeito que têm por vós mesmos e por todos aqueles que vos rodeiam, e a compreensão. É importante tentarem compreender o outro e tentarem compreender-se a vós mesmos!
No meio de todas as pessoas que frequentam diariamente a nível da vossa família, do vosso trabalho, e mesmo que algumas delas nunca tenham ouvido falar de nós, os vossos Irmãos de Luz ou os vossos Irmãos Galácticos, é possível que haja alguns que fizeram um caminho muito belo. Não sabem quem é quem, ainda nem sabem quem são!
O importante é o que sentem em relação àqueles que vos acompanham na vossa existência. Cada um vive o seu despertar espiritual à sua maneira. Não há apenas uma forma de despertar espiritualmente, de despertar a nível da consciência, existe uma multitude, mas cada um usa aquela que lhe é a mais fácil. Muitas vezes, esses despertares de consciência faz-se sem essas pessoas saberem ou sem vocês saberem.
Quando esse despertar de consciência acontece, vocês têm a impressão que tudo é muito mais simples, que compreendem muito mais as coisas, que são mais tolerantes. Claro, quando tem um certo despertar de consciência, gostariam de poder ajudar os outros, fazer com que não caíssem nas armadilhas. É perfeitamente normal e corresponde ao amor humano que têm por aqueles que vos rodeiam. No entanto, apesar de isso partir de um bom sentimento, cada um tem as suas próprias experiências a viver, e não têm que intervir, de qualquer forma que seja. Como vos dissemos muitas vezes, simplesmente têm que ser. Não é devem querer, mas ser.
Dar-se-ão conta cada vez mais que aqueles que vos rodeiam e dos quais tinham a impressão que não estavam “conectados” (usamos a vossa expressão) estão-no muito mais que o supõem. Elas não usam as vossas palavras, elas não têm a vossa forma de ser nem a vossa forma de sentir. Se essas pessoas tiverem muito Amor no coração, o meio para chegar no fim do caminho não tem nenhuma importância.
Devem estar atentos àqueles que vos rodeiam para melhor se aperceberem se entram em ressonância com eles. Se estiverem atentos, por vezes ficarão muito surpreendidos de se darem conta que, na vossa própria família, e mesmo que não usem o mesmo caminho que vocês, existem por vezes seres que têm um imenso Amor e que o provam permanentemente.
Aprendam a descobrir aqueles que vos rodeiam! Aprendam sobretudo a não julgar! Nesta existência, cada um faz aquilo para que veio, com mais ou menos facilidade, claro, porque cada um aplica o seu próprio programa. Por isso devem tentar facilitar a vida daqueles que têm um programa mais ou menos difícil, se todavia o vosso não o for igualmente.
Para poderem realmente levar até ao fim o programa que escolheram inicialmente com os vossos guias, é preciso que estejam totalmente atentos a vós mesmos, para compreenderem melhor, agirem melhor e receberem melhor.»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário