O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

El Morya e a história da nova humanidade

 
Vejo um ser vestido de branco que me parece Hindu. Oiço o nome de El Morya
 
De cada um dos seus lados, encontram-se dois Seres. O primeiro, bastante pequeno, está vestido como um Tibetano, o outro está vestido como um Europeu
 
Eles dizem-me:
 
«A vocês, irmãos da Terra, nós que vos podemos compreender muito melhor que aqueles que não viveram na matéria deste mundo, dizemos que em breve haverá grandes mudanças.
Preparem-se no mais fundo de vós mesmos. Não haverá mais escolas de Sabedoria tal como houve há centenas de anos, pois agora o homem sabe caminhar sozinho, ele pode compreender muito melhor do que podia compreender há centenas ou milhares de anos. Houve desde então uma evolução das consciências, uma evolução geral da forma de viver, assimilar e amar.
Claro, na época actual, a vida é um turbilhão onde tudo se coloca no lugar sem que se dêem conta. Há muitos mestres a quem chamam “Mestres Ascensionados” que fazem um trabalho importante na Terra, e fazemos parte deles. Não tínhamos que voltar porque temos um trabalho consequente a fazer muito além, mas escolhemos vir neste período tão importante para nos investirmos junto dos humanos que conhecemos tão bem, para os ajudar.»
 
El Morya mostra-me um grande livro. Ele vira as páginas para mim, vejo nomes escritos. O livro inteiro está repleto só com nomes, de todos os seres que trabalharam para o nascimento do Novo Mundo. Ele diz o seguinte:
 
«O vosso nome está igualmente inscrito neste livro, porque cada um de vocês, com os seus meios, com a sua vontade, fez tudo o que pôde. Claro, o caminho foi por vezes difícil e arrisca-se a sê-lo ainda mais, mas o principal é o vosso investimento ao serviço do Amor e da Luz.»
 
O Livro é branco e os nomes estão inscritos em dourado. O livro desaparece.
Agora, ele apresenta-me um outro livro no qual vejo escrito, com grandes letras, “História da Nova Humanidade”.
 
As páginas são sempre brancas e as letras têm uma espécie de cor um pouco azul- violeta, mas não o azul da tinta que conhecem, um azul muito luminoso.
 
Ele diz-me:
 
«É agora que vão começar a escrever a história da nova humanidade. São vocês que criam a base, que são o fundamento. É preciso que esta base seja sólida para que a nova humanidade possa florescer na harmonia, na alegria e na beleza, para que essa nova humanidade possa realmente viver a fraternidade e o Amor.»
 
Uma página desse livro vira, e vejo inscrito o ano 2000. Está escrito: a partir dessa data, a vida nesse mundo mudou, a programação dos humanos também. Alguns seres, inconscientemente, aceitaram essa nova programação, e outros não a integraram.
 
Tudo o que foi essa preparação durante todos os anos após 2000 está inscrito nas páginas.
Vejo igualmente uma grande página onde se desenham seres galácticos.
 
Ele diz-me:
 
«Estarão no meio dos humanos quando chegar o momento, para os ajudar a tomarem definitivamente a boa direcção.»
 
Agora, as páginas viram. Nessas páginas, vejo coisas um pouco difíceis que aconteceram desde o ano 2000 até à época actual.
 
Ele mostra-me as acções dos homens, acções positivas e igualmente inferiores assim como as suas consequências sobre a Vida.
 
Ele mostra-me guerras, mostra-me violência, no entanto noutras páginas, ele mostra-me o altruísmo, a beleza dos seres humanos e o seu verdadeiro valor.
 
«Aqueles que estão totalmente imersos na violência e nas guerras ainda não se aperceberam da sua própria Luz. Eles não se dão conta que brilham no exterior, então, na sua obscuridade, eles defrontam-se, mas muitas vezes nem sabem mais porquê, porque estão separados da Luz.»
 
As páginas continuam a virar. Agora, ele mostra-me 2012, escrito em grosso :
 
«No inconsciente colectivo, essa data teve uma grande importância: uma parte muito grande da humanidade deu energia a essa data, pois inconscientemente os humanos sabem. A consciência humana estando ligada ao seu destino, no geral, na globalidade, o ser humano sabe onde deve ir. Através da sua alma e da consciência colectiva, ele sabe o que lhe é pedido, mas nem sempre, pelo menos de momento, tem a capacidade de ir realmente onde deve ir e ouvir o que deve ouvir.
Assim, para a consciência colectiva, 2012 foi um ano muito importante, porque trouxe para vocês muitos Seres de Luz que não pertencem a este mundo, Seres que desceram para ajudar na grande mudança, a mudança de dimensão que começou.
Claro, os seres humanos, com a sua impaciência do costume, querem que as mudanças aconteçam num piscar de olhos. Por vezes, para que as mudanças possam realmente ser efectivas, é preciso centenas, milhares de anos, é preciso ciclos. A diferença com os antigos ciclos, é que agora tudo se acelera porque mudam de dimensão e que têm uma grande ajuda para vos levar para as novas dimensões.
A ajuda vos é dada do mais fundo de vós mesmos. A ajuda vos é dada dos planos de Luz, a ajuda vos é dada por nós que viemos por vocês".
Agora, ele vira mais páginas. Numa página vejo um enorme sol, e ao lado vejo um segundo sol um pouco menor.
 
Sei que as páginas viraram muito depressa porque não me quis mostrar o que eu não queria ver.
Agora, ele mostra-me mais uma outra página. Não vejo a data, porque não há data, a datação não tem mais curso. No entanto a do novo ciclo poderia ser: ano 1.
 
«É o ano em que todos os homens terão compreendido, o ano em que o sol que viste brilhará diferentemente no céu da Terra e igualmente no mais fundo do coração dos homens.»
 
Agora, ele mostra-me mais uma outra página. Nessa página, vejo seres humanos, vejo vilas de dimensão muito pequena. O que é interessante, é que vejo muitas construções em forma de cúpula e espécies de grandes terraços onde se encontram naves.
 
A comunicação entre a Terra e os outros mundos está agora estabelecida definitivamente. Os seres humanos que vivem nesse mundo reencontraram os seus irmãos vivos em outros planetas. Há trocas entre os povos.
 
As naves podem levar de um lugar para outro da Terra mas também de um planeta para outro e muito além. Eles são muito luminosos e há uma cor dourada à volta deles. Como se a sua veste fosse dessa cor. Há várias formas.
 
Vejo agora seres que não estão longe dessas naves; são muito maiores que os seres humanos, o seu tamanho é quase o dobro.
 
As páginas do livro viram e vejo uma natureza maravilhosa. Tudo vive em harmonia. No mundo animal, não há espécies prejudiciais.
 
Vejo paisagens absolutamente maravilhosas, e o que sinto no meu corpo e na minha alma é sobretudo a serenidade. Os seres que vivem nesse novo mundo não sabem mais o que é o medo, o que é o stresse, o que corresponde a todas as frequências vibratórias inferiores.
 
«Imaginem, irmãos da Terra, um mundo onde o medo não existe mais, onde não há mais doenças, onde não há mais stresse, onde não há mais dualidade, onde não há mais competição, onde o homem trabalha no respeito de tudo o que o rodeia, no Amor da vida!»
 
Agora vejo muitas páginas brancas e ele diz-me:
 
«Cabe aos homens preencherem o melhor possível todas as páginas que tu vês.
Não te mostramos todas as páginas deste livro entre 2012, o período onde estão, e os períodos que se sucederão. Haverá igualmente páginas brancas e serão vocês que as preencherão. Tentem preenchê-las o melhor possível com o que são, com o que se torarão. Tenham consciência de todas as faculdades que desabrocharão em vocês.
No entanto cuidado, há a realidade e a ilusão da realidade. Neste mundo que está a renascer, neste mundo onde os seres humanos despertam, há os enganos do ego e os enganos dos planos inferiores que ainda estão activos neste mundo.
Então vocês, Trabalhadores da Luz, Buscadores da Verdade, estejam cada vez mais vigilantes, porque se não estiverem, certamente serão um pouco travados, talvez retardados na vossa evolução.
Não procurem o que não vos foi ainda revelado! O que são e as vossas capacidades serão reveladas quando estiverem prontos. Se quiserem ir demasiado depressa, ficarão no erro pois serão enganados pelo ego ou pelos planos inferiores do astral.
Avisamo-vos pois a humanidade vive um período muito particular da grande transição, de grandes transtornos, mas um período maravilhoso.»
 
Eles continuam aí, junto de nós. Fazem sinais com as mãos que não compreendo. Eles dizem-me:
 
«Não é grave nem importante! Sabe que haverá um sinal de reconhecimento entre os humanos, o sinal de reconhecimento dos que compreenderam, o sinal de reconhecimento entre aqueles que ajudam e aqueles que trabalham para a Luz.»
Antes de partirem, eles dizem-me:
 
«Voltaremos dentro de não muito tempo (em tempo terrestre). Não voltaremos a mostrar-vos estes dois livros mas ensinar-vos-emos outra coisa.»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário