O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

domingo, 9 de novembro de 2014

As variações emocionais

 
«Gostaríamos de dizer-vos que neste momento vivem entre três dimensões. A nível do corpo físico – nem sempre – estão na terceira, porque alimentam o vosso corpo que precisa disso.
No entanto a frequência vibratória do vosso corpo eleva-se cada vez mais. Navegam numa dimensão paralela de quarta dimensão que não é a dimensão para irem para a quinta dimensão na qual muitos de vocês já foram episodicamente.
Agora vamos falar dos problemas emocionais que vos afligem. Não conseguem gerir convenientemente o vosso centro emocional. Alguns, claro, gerem-no melhor que outros. É desejável que consigam compreender o que motiva essas variações emocionais para poderem compreender e trabalhar sobre elas.
Como são humanos, as vossas variações emocionais podem vir de relações afectivas, de relações a nível do vosso trabalho, emoções de medo ou completamente outra coisa. Então, se isso resultar de um problema humano, é preciso que tentem ver e trabalhem sobre ele.
De que forma? A partir do momento em que souberem de onde vem as vossas emoções, tentem simplesmente concentrar-se no vosso centro de força emocional, enviarem-lhe Amor e relaxarem. Podem pedir a ajuda dos vossos Irmãos de Luz, mas sobretudo tentem relaxar, desapegarem-se o mais possível desses estados.
Na época actual, mesmo uma coisa insignificante pode gerar estados emocionais muito incomodativos e muito desagradáveis de viver, porque estão permanentemente nesses estados emocionais e não se dão conta.
Como acabamos de dizer, há emoções que emanam do comportamento humano, seja afectivo ou outro, mas há alguma coisa muito mais importante que que todos vivem realmente e totalmente na Terra, é a transformação total do que são, mas em doses homeopáticas. Primeiro acontece nos vossos corpos suteis; há uma grande transformação na energia dos vossos corpos suteis! Pouco a pouco essa transformação acontece no vosso corpo de matéria, que é igualmente um corpo de energia, mas como sabem com uma vibração inferior.
 
Tudo o que acontece nos vossos corpos suteis e no vosso corpo físico vos leva inelutavelmente à transformação, à preparação para a nova fase muito importante da vossa evolução.
No entanto, quando são emoções que não compreendem de onde vêm, deixem andar. Devem deixar todas as emoções, todas essas energias penetrar em vocês, atravessar-vos e mesmo destabilizar-vos. Mais uma vez, a única coisa que podem fazer é centrarem-se, tentarem relaxar o mais possível e deixar andar porque, a esse nível, não podem mudar nada.
As coisas devem colocar-se no seu lugar. Não esqueçam que há um renascimento total do vosso ser a todos os níveis, seja a nível físico ou a nível dos vossos corpos suteis. Há transformações mesmo a nível da alma, porque ela integra igualmente uma energia emanando da Fonte que lhe permite avançar e evoluir sem ser necessário obrigatoriamente passar pelas experiências da matéria.
 
Assim vocês estão em grande transformação e devem aceitá-lo, devem acolher, devem largar da mão em todas as situações dolorosas ou emocionais, não lhe dar corpo porque dar-lhe corpo desestabilizar-vos-á ainda mais.
O que acontece à humanidade que vai para um novo nascimento é como o que acontece a uma criança que nasce. Uma criança que vem à densidade da matéria sofre tantas variações de vibração que todas as experiências lhe são muito difíceis.
Uma criança chora ao nascer. Tem muitas razões para chorar porque ela sabe tudo o que a espera; ainda tem consciência da sua programação e de tudo o que deverá viver, antes de partir. A diferença, é que vocês ainda não têm essa consciência. Algumas partes do vosso caminho estão muito iluminadas, vocês sentem-se muito bem, depois passam por partes do caminho onde não há Luz. É nesses momentos que se sentem emocionalmente muito frágeis. Depois continuam o vosso caminho, e há de novo passagens de Luz e cantos de sombra que vos levam para a vossa transformação. Haverá cada vez menos cantos de sombra.
Por isso devem aceitar essas variações emocionais. É necessário que possam integrá-las pensando continuamente: ”essas variações vêm da transformação do que sou, transformação que me permitirá adquirir uma nova consciência, elevar-me vibratoriamente e transformar-me realmente.”
 
Os astros também têm uma influência cada vez mais importante nos humanos.
São todos seres hipersensitivos, canais como o nosso canal actual, por isso sentem muito mais as variações vibratórias e essas variações emocionais. De certa forma está muito bem, por outro lado é muito mais difícil gerir na vossa vida do dia-a-dia.
Quando se sentirem em estados muitos flutuantes, bastante instáveis, podem igualmente chamar a Luz e o Amor do Ser Divino que são, para que através da vossa alma ele aligeire a carga emocional que vos eleva à transformação.
É importante terem consciência disso, pois essa consciência ajudar-vos-á a gerirem melhor todos os vossos estados um pouco particulares e actualmente difíceis.
Certas coisas que não têm uma enorme importância podem, com a transformação que vivem, tomar proporções fora do comum. Então mais uma vez aconselhamo-vos a deixarem acontecer, desapegarem-se o mais possível; cada vez que se sentirem em desequilíbrio, em desarmonia, centrem-se de novo, chamem a Luz e o Amor interior para que inundem totalmente os vossos corpos suteis e o vosso corpo de matéria até ao mais fundo das vossas células.
Claro está que as vossas células também mudam, porque o que sentem a nível emocional repercute-se igualmente em todas as vossas células, em tudo o que for densidade em vocês. As vossas células transformam-se pouco a pouco: elas integram muito mais Luz. Tudo o que for matéria em vocês aligeira-se para aceder à dimensão superior.
No entanto estão cegos, não têm consciência do que vivem, a não ser apenas o lado desagradável dessa transformação, desse renascimento. Tentem dar-se conta até que ponto mudaram. Tentem dar-se conta de como eram os vossos comportamentos há cerca de um ano ou dois! Como não têm uma visão global do que são, estão fechados no presente durante o qual vivem as vossas dificuldades emocionais.
Pouco a pouco haverá menos emoções para gerirem porque a transformação se cumprirá. Ela cumprir-se-á também para todos os seres humanos. Alguns poderão geri-la muito bem e outros, com vibrações realmente muito baixas, não poderão e isso poderá gerar neles revolta, violência.
Tudo o que acontece actualmente no vosso mundo é a consequência dessa transformação, desse renascimento. Claro, pensam que são os homens que são responsáveis do que acontece no mundo, que são eles que se revoltam, que declaram as guerras.
Se se elevarem um pouquinho acima do humano, conseguirão compreender que os homens, no seu geral, na sua vida do dia-a-dia, sofrem essas transformações, vivem-nas, integram-nas ou não as integram como o deveriam.
Tudo mudará, os vossos corpos, a vossa consciência mudará, o Amor que sentirem por vocês e por tudo o que vos rodeia mudará, mas essa mudança acontecerá lentamente.»

Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário