O tempo escasseia...


O tempo escasseia…. Cientistas, ”profetas”, falam do fim dos tempos ou melhor dizer o fim de uma civilização. Já entramos no novo ciclo e na nova era, a era de Aquário.

Nestes tempos conturbados, de grandes mudanças a nível da humanidade, a nível do planeta, a nível das consciências, precisamos mudar o nosso nível de ser, o nosso nível de vibração.

Para que isso aconteça precisamos efectuar uma transformação interior, trabalhar sobre nós mesmos. É necessário mudar a nossa forma de pensar, de agir, de falar. Tomar continuamente consciência das nossas dúvidas, medos, sofrimentos, tristezas, a nossa falta de fé e confiança em nós-mesmo.

Esse trabalho deve ser constante com a ajuda da força de vontade, da coragem, da persistência para nos transformar, criando e cultivando a paz, a alegria, a sabedoria, a harmonia, o Amor, com a consciência do nosso sol interior.

Neste blogg podem encontrar alguma orientação. Mas o site http://www.ducielalaterre.org/ é muito mais completo.

Anna Carolina

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O verdadeiro Amor


"Nós poderíamos falar sobre o Amor durante dias, pois o assunto é inesgotável. Nós que vos falamos, não temos a mesma concepção nem a mesma consciência que vocês têm do Amor.

Vocês que habitam este mundo, vivem vários níveis de consciência do Amor sem se aperceberem! Na verdade, vocês vivem o Amor em função do outro, do que sentem e do que esperam do outro.

Antes de terem acesso a esse verdadeiro Amor, têm de aprender várias formas de conceber, de sentir e de viver o Amor.

Como reconhecer o verdadeiro Amor da ilusão do Amor?

O verdadeiro Amor não espera nada,

O verdadeiro Amor oferece,

O verdadeiro Amor eleva,

O verdadeiro Amor é generoso,

O verdadeiro Amor é um dom de si mesmo,

O verdadeiro Amor está atento aos outros,

O verdadeiro Amor é , por vezes, o sacrifício pelo outro,

O verdadeiro Amor é alegria,

O verdadeiro Amor manifesta-se na vida daquele que realmente o vive, e aquele que o vive realmente sobe permanentemente na vibração e na escala do Amor.

Vocês vão conhecer uma outra vibração de Amor e precisam de a integrar. Por vezes será difícil de a integrar porque de início será incompreensível para vocês; ela não terá nenhuma equivalência com o que vocês conhecem do Amor.

Não se esqueçam que acima de tudo o Amor é uma energia, uma frequência vibratória que cria . O Amor é Luz, o Amor é som!

Vocês conhecem o Amor afectivo, mas não conhecem ainda o Amor Criador! As Hierarquias de Luz, os grandes iniciados que viveram neste mundo, criaram por Amor e com Amor. Já vos dissemos isto, eles tinham a capacidade de criar por Amor, elevando muito a sua frequência vibratória e a consciência (nessa época eles não estavam na obscuridade da consciência). Eles pegavam na substância "Amor" que se encontra no incriado e levavam-na para o seu mundo através da sua frequência vibratória. Não precisavam de máquinas! Eles obtinham tudo o que queriam criando através do pensamento e do Amor!

Isto ser-vos-á restituído, porque muitos de vocês foram criados desta forma. Isto pode surpreender-vos, mas vocês escolheram esquecer para experimentarem a matéria e para a fazerem elevar-se para a Luz. Foi duro, muito duro para vocês, e sentem a falta! Esqueçam tudo que sabem, tudo que foram, esqueçam que foram seres extraordinários e que a vinda à matéria densa é uma escolha, mas uma escolha de Amor para ajudar a matéria a elevar-se vibratoriamente o mais possível. Nesta escolha de Amor, não só elevam a matéria do vosso corpo, como, quando irradiam este Amor para além do vosso corpo, vocês aumentam a frequência vibratória de tudo o que vive e de tudo ao vosso redor.

Vocês não conseguem perceber a que ponto a frequência vibratória do Amor é importante!

Quando dizem a alguém "Eu amo-te" e se o dizem com o coração, sentem qualquer coisa a vibrar em vocês. Sentem a vibração do Amor que dão ao outro.

Evitem dizer "eu amo-te" como dissessem "tenho fome" ou "tenho sede"!  Quando dizem estas palavras, tentem sentir o que elas contêm! Claro que, na vossa civilização, vocês banalizaram o Amor, banalizaram as palavras "eu amo-te". Isto acontece porque vocês por vezes desconhecem a vibração Amor.

Vocês não desconhecem o Amor, pois praticaram-no durante toda a vossa vida, seja o amor filial, o amor entre o casal ou o amor amigável. Agora tentem dizer "eu amo-te" àqueles que vos rodeiam, olhando-os nos olhos, e sentirão que esse Amor vem do coração e não da cabeça, que é totalmente diferente! Tentem praticar, assim verão a diferença!

 Não tenham medo do Amor! Claro que o Amor pode meter medo a certos humanos que o inferiorizam. Esses seres estão completamente na ilusão, no falso! O verdadeiro Amor que podem dar a todos não inferioriza ninguém, pelo contrário, ajuda-o.

 Por vezes falam com pessoas, mesmo muito próximas, com quem estão em dualidade vibratória e energética, isto é, com quem há uma incompatibilidade vibratória, uma incompatibilidade de energias.

O que fazer para superar isso? Basta tentarem ver as pessoas, com quem estão em dualidade energética e vibratória, além do humano, ver o que há de mais belo nelas! Desta forma, não só irão ajudá-los, suportarão muito mais facilmente a sua presença.

 
Todo o ser humano, qualquer que seja, pode mudar o modo de vibração muito facilmente, pode alterar o nível de consciência muito facilmente. No entanto, não vos é pedido que amem sistematicamente todas as pessoas com quem não se sentem em harmonia. O que vos é pedido, é tentarem fazer um esforço para verem essas pessoas com olhos diferentes. Se nada acontecer, enviem-lhes Amor e falem à sua alma, dizendo simplesmente: "uma vez que não há possibilidade de entendimento entre ti e mim, falo à tua alma e digo-te que te amo". Mais uma vez, não o digam com a cabeça, digam-no com o coração.

Tentem dizer "eu amo-te" com o coração! Vocês sentirão a vibração, sentirão algo forte que vem de vós mesmos.

Pedimo-vos que se exercitem e vão ver que ficarão bastante surpreendidos ao sentirem a vibração Amor.

No momento presente, é muito importante que se amem! É a vossa única força! "


Pode reproduzir o texto seguinte e dar cópia dele sob a seguinte condição:
  • que não seja cortado
  • que o seu conteúdo não seja modificado
  • que faça referência ao nosso site http://ducielalaterre.org
  • que o nome de Monique Mathieu seja mencionado

Sem comentários:

Enviar um comentário